eBook Matemática e Ciências

Saber mais


	

Uma fábula sobre Malba Tahan

Tempo de leitura: 2 min

Escrito por Apolo Rubens Chalababa

Uma fábula sobre Malba Tahan

Malba Tahan, ou “O Homem que Calcula”, como é conhecido, foi um matemático árabe que nasceu na Síria em 1867 e ficou famoso por sua incrível habilidade em realizar pensamentos complexos de forma rápida e precisa.

Ainda jovem, Malba Tahan demonstrou um talento natural para a matemática e começou a se destacar em concursos escolares e universitários.

Sua habilidade logo chamou a atenção de professores e estudiosos, e ele se tornou um dos mais matemáticos desenvolvidos da época.

Malba Tahan e a cultura árabe

A cultura árabe é rica em história e tem uma longa tradição de contribuições para a matemática. Desde o século VII, os matemáticos árabes vêm desenvolvendo técnicas e teoremas que influenciaram profundamente o campo.

Alguns dos matemáticos mais notáveis ​​da história árabe incluem Al-Khwarizmi, que introduziu a notação de algarismos indianos na Europa, e Al-Biruni, que realizou estudos precisos sobre a geometria.

Desde a antiguidade, os árabes têm sido responsáveis ​​por importantes avanços na área, como o uso de números decimais e a criação de sistemas de numeração base 10.

Além disso, a matemática árabe teve um papel crucial na difusão de conhecimentos matemáticos para outras partes do mundo durante a Idade Média.

Curiosidades matemáticas

Uma curiosidade sobre a matemática árabe é que os matemáticos da época não utilizavam a notação científica que conhecemos hoje. Em vez disso, eles utilizaram um sistema de símbolos para representar grandes números, como por exemplo, um ponto sobre uma linha para representar um milhão.

Isso pode parecer um pouco confuso, mas os matemáticos árabes são capazes de realizar cálculos complexos usando esses símbolos com muita precisão.

Outra curiosidade interessante sobre a matemática árabe é o uso do zero. O zero foi desenvolvido pelos matemáticos árabes e é um dos principais elementos da matemática moderna.

No entanto, o zero originalmente não tinha a mesma função que tem hoje e era mais um marcador de posição do que um número em si.

Foi somente mais tarde, com a influência indiana, que o zero adquiriu sua função atual.

Malba Tahan ficou conhecido por sua habilidade em realizar conversas mentais rapidamente, mas também foi um importante professor e escritor. Ele escreveu vários livros sobre matemática, incluindo “The Man Who Counts” e “The Art of Calculation”, que tornaram-se clássicos da literatura matemática.

Além disso, ele foi um defensor da educação e acreditava que a matemática poderia ser um meio para melhorar a vida das pessoas.

Uma citação famosa de Malba Tahan é: “A matemática é a língua universal que fala ao coração da humanidade”. Essa influência reflete a crença de Malba Tahan de que a matemática é uma disciplina universal que pode ser compreendida e apreciada por pessoas de todas as culturas.

Saiba a verdadeira história de Malba Tahan lendo o artigo Dia Nacional da Matemática – 6 de Maio e consultando as referências listadas no site do Psiem-Gepemai-Unicamp.

Compartilhe este artigo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


1 Comentário

  • Marcos Cezar disse:

    Malba Tahan, é o personagem fictício do livro ” O homem que calculava” do professor e escritor Brasileiro, Julio Cezar”.

  • Faça parte da nossa lista de subscritores.

    Receba conteúdos exclusivos e com prioridade.