eBook Matemática e Ciências

Saber mais


	

Brincadeiras Que Ajudam a Aprender Matemática

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por Apolo Rubens Chalababa

Brincadeiras Que Ajudam a Aprender Matemática

Brincadeiras Que Ajudam a Aprender Matemática

Na escola, o ensino baseado em jogos e brincadeiras que ajudam a aprender matemática tem uma função pedagógica muito clara que é apresentar, desenvolver ou reforçar conceitos e ideias relacionados à matemática.

Considerando que, em um jogo, todos os participantes querem ganhar e estão se esforçando para ganhar, em qualquer jogo é possível explorar estratégias para obter a vitória. Se uma criança joga e apenas se diverte sem aprender ou reforçar ideias, o jogo tem caráter recreativo. 

O ensino de matemática de forma lúdica não é simplesmente oferecer jogos e brincadeiras. É importante a escolha do jogo adequado para desenvolver habilidades e conceitos pertinentes a fase e a capacidade de compreensão da criança.

Na infância existem muitas possibilidades de aprendizado de matemática por meio de jogos e brincadeiras. Ao brincar é possível desenvolver habilidades socioemocionais, cooperação mútua, socialização e conceitos matemáticos fundamentais.

Veja 10 brincadeiras que desenvolvem pelo menos um dos processos mentais básicos para se aprender a matemática:

Conheça 10 Brincadeiras que Ajudam a Aprender Matemática

Tem a ver com

A primeira pessoa fala uma palavra (por exemplo: “praça”) a segunda acrescenta um termo relacionado (“praça tem a ver com árvore”). A terceira mantém a lógica (“árvore tem a ver com fruta”). E assim segue.

Experimente também: Faça o contrário, falando algo que não tem a relação com o item anterior. Exemplo: “fruta não tem a ver com saturno”.

Sigla aleatória

Alguém propõe uma sequência de letras quaisquer (por exemplo: “MMC”). Outra pessoa monta uma frase com as palavras iniciando com as letras sugeridas, mantendo a ordem. Exemplo: “Minha Mão Caiu”.

Experimente também: Se estiver na rua ou na estrada, você pode se basear nas letras das placas dos carros.

A última será a primeira

Uma categoria é definida (por exemplo: “animais”). Alguém fala a primeira palavra relacionada com a categoria e a pessoa seguinte fala outra palavra da mesma categoria, mas que comece com a última letra da palavra anterior. Exemplo: Se alguém falar “gato” próxima palavra deve ser um animal que começa com a letra “o”.

Experimente também: Em vez de considerar a última letra, pode ser a última sílaba.

Operações mentais

Alguém propõe uma conta (por exemplo “2 + 5 é igual a…”). A pessoa seguinte fala o resultado acrescentando outra operação (“7 x 2 é igual a…”). E assim por diante.

Experimente também: Brinque com o tamanho das coisas alternando as palavras “maior” e “menor”. Exemplo: “mesa é maior que…”, “lápis é menor que…”, “televisão é maior que…”, “azeitona é menor que…”, “montanha é maior que…”. E assim segue.

Uma história com…

Alguém escolhe três objetos e a outra pessoa a monta uma história que inclua os três objetos.

Experimente também: Unir personagens diferentes em uma mesma história. Por exemplo: Cebolinha e Batman.

De trás pra frente

Alguém inicia dizendo o nome. (exemplo: “Eu sou Julio”). A pessoa seguinte acrescentam elemento relacionado (exemplo: “Eu sou a chuva que molhou Julio”). A próxima pessoa acrescenta outro elemento relacionado com o anterior (exemplo: “Eu sou o rio que recebeu a chuva que molhou Júlio”). E assim segue.

Experimente também: Definir que todos os elementos acrescentados à história devem começar com “a”.

Contagem coletiva

O número 3 e seus múltiplos devem ser substituídos pela palavra “ping” durante uma contagem coletiva. Quando alguém errar a contagem é reiniciada a partir de quem errou (exemplo: um, dois, ping, quatro, cinco, ping, sete, oito, ping, …).

Experimente também: Usar a palavra “ping” para múltiplos de 3, usar a palavra “pong” para múltiplos de 5 e usar a palavra “ping-pong” para múltiplos de 3 e 5 simultaneamente.

Veja bem

Uma pessoa começa a listar o abecedário mentalmente a outra pessoa diz “parou”. Fala-se a letra que parou. Procura-se no ambiente “coisas” que comecem com a letra da vez. Ganha quem ver mais “coisas”. O nome das “coisas” pode ser em outro idioma.

Experimente também: Encontrar objetos de determinada cor, formato ou categorias que você imaginar.

Conjunto de quê?

Uma pessoa enumera três palavras que pertencem à mesma categoria (por exemplo: martelo, alicate e chave de fenda). As outras pessoas tentam adivinhar o nome do conjunto ou o que eles têm em comum (no caso do exemplo pode ser ferramentas, objetos de metal ou outra relação pertinente. 

Experimente também: Acrescentar a lista 1 item que fuja à regra, que deverá ser identificado por quem está sendo desafiado.

A a Z

Um conjunto é escolhido (por exemplo: comida). A primeira pessoa fala um elemento do conjunto escolhido que comece com “a” (por exemplo: abacate), a segunda com “b” (por exemplo: banana) e assim por diante, até chegar ao “z”.

Experimente também: Sugestões de categorias animais, cores, esportes, filmes, nomes de famosos, objetos, países e verbos.

(Dicionário)

Alguém diz uma palavra difícil e os demais dão palpites sobre o que significa. Marca ponto quem acertar a definição e também que inventaram a explicação mais absurda.

Experimente também: Alguém fala uma palavra e os demais tentam inventar sinônimos (exemplo: lápis pode ser bastão para escrever, lápis pode ser rabiscador de papel, lápis pode ser madeira redonda recheada de grafite).

Escreva nos comentários uma brincadeira que ajuda a aprender matemática. Colaborando podemos crescer juntos.

[modoturbo id=1]

Compartilhe este artigo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


6 Comentários

  • Quenia disse:

    Gostei muito! Parabéns!

    1. Fico feliz em saber que gostou. Obrigado.

  • Cláudia Maluf disse:

    maior que menor que…
    Alguém diz uma palavra por exemplo elefante) e pergunta um elefante é maior ou menor que? os outros devem responder e com sua resposta fazer a pergunta para o próximo. perde quem não conseguir responder.

  • Cláudia Maluf disse:

    Amei as ideias., vou utiliza-las no consultório. Obrigada por compartilhar.

    1. Me alegro em saber que gostou. Uso essas brincadeiras em algumas aulas de matemática e costumam ser bem aceitas pelos alunos.

  • Faça parte da nossa lista de subscritores.

    Receba conteúdos exclusivos e com prioridade.